Dia do Jornalista

No dia 07 de abril de 1931, foi decidido pela Associação Brasileira de Imprensa, o dia do jornalista. Uma homenagem prestada ao nosso finado companheiro de profissão, Giovanni Battista Líbero Badaró , médico e jornalista, falecido em uma emboscada arquitetada por inimigos políticos como forma de retaliação por defender seu ideal, se opondo à monarquia portuguesa.

Como já falamos em textos anteriores, vivemos em uma era de desinformação, onde a todo momento milhares de pessoas são bombardeadas de informações brutas, sem averiguação, sem critério, sem veracidade…

Em meio a essa nebulosa massa de dúvidas e inverdades, o papel do jornalista é travar batalhas diárias para nortear o leitor através da averiguação dos fatos, lhes entregando a verdade e buscando sempre a impessoalidade na notícia.

Porém, muitos profissionais da área acabam perdendo suas vidas nesta busca pela verdade ou em defesa de seus ideais como foi o caso de Badaró, que não foi o primeiro e nem o último a se sacrificar pela profissão. Em 2018 a UNESCO divulgou um relatório sobre o aumento do número de jornalistas mortos, tais atos não representam apenas um homicídio, que por sí só já é um absurdo, mas sim um atentado contra a liberdade de expressão, uma tentativa de silenciar a mídia, reprimindo qualquer voz que tente se levante ante à uma horda de injustiças.

É válido ressaltar que nem todos os jornalistas precisam arriscar suas vidas pela profissão, o que não os diminui em nada, mas dividem entre sí o mesmo espírito. Vemos profissionais dos mais diversos ramos de atuação como, esportes, cinema, fotojornalismo, entre outros que dedicam suas vidas para entregar um conteúdo de qualidade a seus consumidores.

Assim, com esta singela publicação, fica a homenagem de toda a equipe do Nexus Rev Brasil à todos aqueles jornalistas que honram seu ofício onde quer que seja. A todos aqueles que dedicam seu tempo e que muitas vezes sacrificam seu próprio lazer, em prol do amor à informação e entretenimento do próximo.

Advertisements

Liberdade, igualdade e rock!

É inerente de todo ser humano tentar expressar de alguma forma seus sentimentos das mais variadas formas, podendo ser por texto, conversa, teatro, fotografia, filmes… sendo assim, qualquer manifestação artística é um meio de expressão que tenta de alguma forma passar uma mensagem para quem a consome.

Teses marcam a origem do Trovadorismo por volta de 1.200 d.C

Menestréis, bardos, trovadores… cada civilização os chamavam de um nome, no fim eram todos aqueles artistas encarregados de contar histórias, criticar reis e entreter a população por meio de seus versos, rimas, poemas e melodias.

A música faz parte de um conjunto artístico que vem sendo explorado desde os primórdios da humanindade. Antigamente era usada para contar histórias, motivar tropas em campos de batalha e para o entretenimento de lordes e camponeses. Algumas destas características vieram se modificando através das eras, mas a essência se mantém, a expressão e a arte compõem o cerne desta modalidade de arte.

Na década de 60, o mundo via de perto os horrores da primeira guerra televisionada, movimentos contrrários a violência vista no Vietnã eclodiram através do ideal hippie.

O Paz e Amor invadia todos os meios de comunicação e entretenimento, na linha de frente tínhamos os Beattles, Hendrix, Joplin e uma massa de outros músicos que usavam de sua arte como forma de contracultura, enviando através de suas letras, mensagens de paz e de amor ao próximo.

Símbolo – “Anarquia é ordem”

Porém foi em meados dos anos 70 na inglaterra nascia um dos movimentos mais marcantes da história, como um urro enervante nos ouvidos do sistema, o punk carregava em seu cerne o ideal libertário, pregando a liberdade acima de qualquer coisa. O punk foi um movimento musical tão importante que quebrou a Paz e transformou o Amor em sexo, dando um parada brusca na geração musical anterior e originando uma infinidade de outros gêneros que podem ser denominados de pós-punk.

Botinada – A origem do Punk no Brasil (youtube.com/watch?v=trIAXkc003k)

O mais interessante dessa história é que o ideal punk criado na europa acabou cruzando o oceano e chegando no Brasil no final dos anos 70. Restos de Nada, Inocentes, Olho Seco, Cólera, Aborto Elétrico, Ratos de Porão e tantas outras bandas se levantaram contra a mão firme da censura, movimento esse que deu voz à uma ânsia de liberdade que desde 1964 vinha sendo duramente oprimida.

Vale lembrar que não apenas de rock e punk vive a liberdade, artistas de diversos outros gêneros já sofreram duras consequências por expressar seus ideais.

Analisando rapidamente o surgimento desses três gêneros musicais, vimos que manifestações culturais deste cunho não são apenas uma moda adolescente, mas sim, um grito coletivo contra a violação de direitos.

– V

Era da DesInformação!

O ano de 2018 foi marcado por uma guerra política, onde a principal arma foram as famosas fake news, onde vimos uma massa de pessoas nutridas de má fé que realizavam um esforço hercúleo para criar notícias falsas afim de denegrir seus opositores de pleito com a vil intenção de confundir e influenciar a população.

A todo momento somos bombardeados de informações, úteis ou inúteis, informações estas adquiridas através de aplicativos de conversa, redes sociais, sites de notícias e por incrível que pareça, pelo bom e velho boca-a-boca. Vale lembrar que apenas receber informações não te faz conhecedor sobre nada, como você faz conexões destas informações, como você absorve, se aprofunda e pesquisa sobre tais informações, sim, pode ser que talvez você tenha adquirido conhecimento sobre o tema.

Porém algumas questões relevantes que podem ser levantadas são:

Como você absorve estas informações?
Como descobrir que uma determinada notícia é falsa?
O que fazer para não ser enganado em uma fake news?

Por mais simples e óbvio que pareça, a primeira atitude que deve ser tomada é, analisar o grau de absurdo da notícia, ainda que estamos em uma época onde o absurdo virou rotina, você deve desconfiar do teor de notícias aparentemente absurdas.

Procure a veracidade dos fatos confrontando a notícia em outros veículos de informação, por mais que seja necessário acessar portais contrários ao seu ponto de vista. É importante ter consciência de todos os lados de um fato, somente assim, talvez você ira conseguir ter uma noção do que de realmente ocorreu.

Por fim, não acredite em tudo que te dizem! É redundante lhe dizer para pesquisar as fontes da notícia, confrontar fatos e tudo mais… Todos querem te influenciar de alguma forma, não seja mais um ponto nessa massa de manobra, absorva todas as informações úteis, pesquise sobre o assunto antes de repassar ou dar sua opinião.

– V

Liberdade acima de tudo!

O Nexus Rev Brasil tem por objetivo a perpetuação de apenas um ideal, a LIBERDADE! Todo ser humano deve ser munido de liberdade, seja ela intelectual, moral, física ou religiosa.

Nosso trabalho será de apresentar opiniões e pensamentos sobre o cotidiano, refletindo sobre situações e fatos que demandam de um olhar distinto daqueles que exaustivamente já foram vistos em veículos de informação conhecidos.

A liberdade intelectual é uma das mais importantes virtudes de um ser humano, pensar por sí só e ainda poder concluir um parecer sobre determinado fato é algo fantástico, e este é um valor que não pretendemos subverter. Temos o pensamento de que, independente de crença ou ideologia política, ninguém tem o direito de esconder ou lhe omitir a verdade.

Hoje até o mais humilde dos homens consegue notar parcialidade em qualquer ramo midiático, seja em política, ou até em assuntos menores como cinema, quadrinhos, esportes… Não deixe que comunicadores parciais te influenciem, leiam, confrontem dados, pesquisem, busquem a verdade!

Por fim nosso objetivo é dialogar, refletir e apresentar fatos e contrafatos.

Não vamos roubar sua LIBERDADE! Vamos exercê-la!

Seja mais! Seja livre!